Postado em 01 de Junho de 2017 às

Comercialização pecuária segue cautelosa em razão de insegurança nacional.

CleanTec do Brasil De acordo com informações do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea, Piracicaba/SP), a comercialização segue lenta no mercado pecuário em razão da cautela dos...

De acordo com informações do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea, Piracicaba/SP), a comercialização segue lenta no mercado pecuário em razão da cautela dos agentes em relação aos cenários político e econômico do Brasil. Os dados apontam que os pecuaristas têm optado por vender apenas o necessário, a fim de evitar exercer maior pressão sobre o mercado.
Por sua vez, os frigoríficos que têm participado de maneira mais ativa do mercado também evitam alongar as escalas. O motivo é que a crença de que, com o passar do tempo, os preços do mercado bovino possam ceder ainda mais. Leia mais...

Veja também

Brasil e Japão , assinam acordo de cooperação.07/03/16 Brasil e Japão assinaram na última segunda-feira (29/02) um acordo de cooperação que permitirá investimentos na região de Matopiba, a fronteira agrícola brasileira situada nos Estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. A assinatura foi feita durante o “Diálogo Brasil-Japão – Intercâmbio Econômico e Comercial em......
Demanda por fertilizantes deve aumentar com queda nos preços internacionais 12/04/16 A partir de maio o cenário deve ser de retomada da demanda por adubos, com a proximidade da safra de grãos, cujo plantio começa em setembro. É a aposta do analista da Scot Consultoria (Bebedouro/SP), Rafael Ribeiro. “Por isso......

Voltar para Notícias