Postado em 12 de Abril de 2016 às 09h11

Demanda por fertilizantes deve aumentar com queda nos preços internacionais

CleanTec do Brasil A partir de maio o cenário deve ser de retomada da demanda por adubos, com a proximidade da safra de grãos, cujo plantio começa em setembro. É a aposta do analista da Scot Consultoria...

A partir de maio o cenário deve ser de retomada da demanda por adubos, com a proximidade da safra de grãos, cujo plantio começa em setembro. É a aposta do analista da Scot Consultoria (Bebedouro/SP), Rafael Ribeiro. “Por isso muitos produtores já devem ir antecipando as compras”, comenta.
A retomada na demanda tem origem na queda nos preços internacionais dos fertilizantes (reflexo da oferta abundante e da demanda fraca), na recente reação do real ante o dólar e na alta dos preços dos grãos no mercado doméstico. Segundo Ribeiro, do trio básico da adubação, a queda foi mais expressiva entre nitrogenados e potássicos, mas também os fosfatados cederam.

O momento é favorável para a antecipação das compras de adubos pelos produtores do Brasil, já que o insumo ajudará a manter e até reduzir os custos de...Leia mais
 

Veja também

Cresce o interesse global por “superdosing” de fitase em frangos de corte.09/08/16 Para eliminar os efeitos antinutricionais, agora amplamente reconhecidos, que o fitato causa dentro do trato digestivo das aves, cresce o interesse global pelo uso de “superdosing” de fitase em frangos de corte. Os benefícios de melhora de conversão alimentar e de desempenho são conquistados de forma consistente. O “superdosing” difere da dosagem padrão de fitase......
Brasil mira no continente asiático para buscar novos mercados.04/11/16 Para manter a competitividade das exportações de carne brasileira, o Brasil deve buscar novos mercados, principalmente no continente asiático. A informação é do presidente da Associação Brasileira das......
Margens dos frigoríficos encerram ano empatando com 2015.12/01/17 Os frigoríficos conseguiram terminar o último ano com margens de comercialização praticamente iguais às de 2015 e superiores às de 2014. A economia do País recuou quase 8,0% depois de dois anos de......

Voltar para Notícias