Postado em 29 de Agosto de 2017 às

Humanidade vai consumir mais alimento em 50 anos do que em toda a história.

CleanTec do Brasil As previsões para os próximos anos são de alta populacional e crescimento na demanda por alimentos. Já não é novidade que o Brasil é fator essencial para Alimentar o Mundo em...

As previsões para os próximos anos são de alta populacional e crescimento na demanda por alimentos. Já não é novidade que o Brasil é fator essencial para Alimentar o Mundo em 2050, quando haverá quase dez bilhões de pessoas no mundo. O analista sênior do Rabobank (São Paulo/SP), Adolfo Fontes, faz uma brincadeira: “a senha do mundo está mudando, hoje é 1114, que significa um bilhão de pessoas nas Américas, um bilhão na Europa, mesmo número na África e 4 bilhões de habitantes na Ásia/Oceania; em 2050 essa senha vai mudar para 1125, quando permanecerão os atuais um bilhão para Américas e Europa, mas África e Ásia/Oceania terão um acréscimo de um bilhão de pessoas cada”. Esses dados mostram uma realidade chocante: o ser humano vai consumir mais alimentos em 50 anos deste século do que em toda a história da humanidade. Leia mais...

Veja também

EUA devem iniciar importação de carne bovina brasileira neste semestre.01/03/16 Após visita de uma equipe do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA, Brasília/DF) aos EUA para inspeções sanitárias e verificação dos padrões norte-americanos de produção, a liberação das exportações brasileiras de carne bovina in natura ao país deverá ocorrer a partir de......
Frango vivo valoriza 7,8% em 2015.09/01/16 O mercado avicultor se fortaleceu com destaque em 2015. O preço pago ao produtor atingiu, no final do ano, o maior valor nominal registrado na série: R$ 3,10/kg. A média anual dos preços pagos pelo frango vivo em São Paulo,......
Posicionamentos de empresas podem auxiliar na retomada de imagem do Brasil.24/08/17 Uma soma de eventos políticos arranhou a imagem do setor e trouxe a um dos principais motores econômicos do Brasil a indagação sobre o posicionamento de empresas e instituições que movimentam o segmento: qual a postura......

Voltar para Notícias