Postado em 30 de Agosto de 2017 às

Mercado interno deve ser principal preocupação da cadeia suinícola.

CleanTec do Brasil O Brasil é uma potência na exportação de carne suína. Só em 2016 foram embarcadas mais de 700 mil toneladas, e neste ano o número deve se aproximar. No entanto, para o...

O Brasil é uma potência na exportação de carne suína. Só em 2016 foram embarcadas mais de 700 mil toneladas, e neste ano o número deve se aproximar. No entanto, para o vice-presidente da Associação de Suinocultores do Estado de Minas Gerais (Asemg, Belo Horizonte/MG), José Arnaldo Penna, o foco da cadeia produtiva deveria ser outro consumidor: o brasileiro.
Ele explica que o mercado externo é importante, mas que deveria apenas “equilibrar” o mercado interno. “A Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS, Brasília/DF) vem incentivando esse consumo há bastante tempo, inclusive estamos entrando na quinta semana do projeto Semana Nacional da Carne Suína. São momentos fortes para incentivar que as pessoas comam este alimento”, pontua, durante o Seminário da ABCS realizado no Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura (Siavs), em São Paulo (SP), em 29 de agosto. Leia mais...

Veja também

Paraná alcança alta de 90% em exportações avícolas para a China.02/12/16 Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), vinculada ao Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC, Brasília/DF), as exportações avícolas do Paraná para a China aumentaram 90% em um ano. Aquele país é um dos principais parceiros do agronegócio brasileiro. Até outubro de 2016, foram......
Produtor reduz custos com ração em 30% ao produzir silagem com feijão.15/06/17 Uma pesquisa publicada pela Embrapa Cerrados (Brasília/DF) revela que a colheita do feijão guandu pode render até 15 toneladas por hectare em matéria seca ou duas toneladas/hectare no caso de grãos. A sua......

Voltar para Notícias