Postado em 16 de Setembro de 2016 às 09h22

Pecuarista é colocado à prova em 2016.

CleanTec do Brasil Figurando entre um dos anos mais difíceis para o pecuarista brasileiro, o ano de 2016 foi marcado pela alta dos preços dos insumos e pela situação econômica dificultada. A falta de chuvas na...

Figurando entre um dos anos mais difíceis para o pecuarista brasileiro, o ano de 2016 foi marcado pela alta dos preços dos insumos e pela situação econômica dificultada. A falta de chuvas na maior parte das regiões, com a consequente piora na qualidade das pastagens, e as incertezas quanto ao mercado do boi gordo também foram fatores importantes, que resultaram em baixa liquidez no mercado de reposição nos primeiros meses do ano.Segundo a Scot Consultoria (Bebedouro/SP), após as valorizações da reposição observadas principalmente no final de 2015, a retração da demanda ocasionou em queda nas cotações no decorrer do ano.

Veja também

MAPA disponibiliza R$ 90 milhões para segundo rural no segundo semestre.18/08/17 Para subvencionar o seguro das culturas de verão e inverno, abrangendo grãos e frutas, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA, Brasília/DF) liberou mais R$ 90 milhões para o Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) no segundo semestre deste ano. Deste total, R$ 30 milhões serão destinados para frutas, R$......
Brasil volta a exportar carne suína in natura para África do Sul.13/01/17 O Brasil vai retomar as exportações de carne suína in natura para venda livre (no varejo) para a África do Sul. O departamento de Negociações Não Tarifárias do Ministério da Agricultura,......
Frango vivo valoriza 7,8% em 2015.09/01/16 O mercado avicultor se fortaleceu com destaque em 2015. O preço pago ao produtor atingiu, no final do ano, o maior valor nominal registrado na série: R$ 3,10/kg. A média anual dos preços pagos pelo frango vivo em São Paulo,......

Voltar para Notícias