Postado em 16 de Setembro de 2016 às 09h22

Pecuarista é colocado à prova em 2016.

CleanTec do Brasil Figurando entre um dos anos mais difíceis para o pecuarista brasileiro, o ano de 2016 foi marcado pela alta dos preços dos insumos e pela situação econômica dificultada. A falta de chuvas na...

Figurando entre um dos anos mais difíceis para o pecuarista brasileiro, o ano de 2016 foi marcado pela alta dos preços dos insumos e pela situação econômica dificultada. A falta de chuvas na maior parte das regiões, com a consequente piora na qualidade das pastagens, e as incertezas quanto ao mercado do boi gordo também foram fatores importantes, que resultaram em baixa liquidez no mercado de reposição nos primeiros meses do ano.Segundo a Scot Consultoria (Bebedouro/SP), após as valorizações da reposição observadas principalmente no final de 2015, a retração da demanda ocasionou em queda nas cotações no decorrer do ano.

Veja também

Confinamento exige atenção para doenças respiratórias em bovinos.03/01/18 O confinamento está em franco crescimento no Brasil. Levantamento da Associação Nacional dos Confinadores (Assocon, São Paulo/SP) indica a terminação de 4,1 milhões de cabeças/ano, com estimativa de 5 milhões durante o ano de 2017. Assim, nunca foi tão importante fazer o manejo sanitário correto dos animais, incluindo a......
Balança comercial fecha 2016 com superávit recorde03/01/17 A balança comercial brasileira fechou 2016 com superávit de US$ 47,7 bilhões, cifra anual recorde. Segundo informações divulgadas pelo Ministério da Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) nesta......
Tailândia e Brasil buscam integração no mercado de proteína animal.19/01/16 A necessidade de aproximação entre os setores de proteína animal do Brasil e da Tailândia foi o principal assunto do encontro entre o vice-presidente de Aves da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA,......

Voltar para Notícias