Postado em 22 de Setembro de 2016 às 09h43

Produção de aves e suínos deve diminuir e pressão do milho desacelera.

CleanTec do Brasil Reduziu a pressão sobre o cenário de abastecimento de milho para as cadeias produtivas de aves e suínos, a partir do início do segundo semestre. Isso é o que afirma o presidente-executivo da...

Reduziu a pressão sobre o cenário de abastecimento de milho para as cadeias produtivas de aves e suínos, a partir do início do segundo semestre. Isso é o que afirma o presidente-executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA, São Paulo), Francisco Turra, após a desaceleração da produção das duas cadeias, detectada com base em acompanhamento realizado junto às agroindústrias do setor.
Segundo Turra, há expectativa de que a demanda por milho seja reduzida em mais de 1 milhão de toneladas no total de 2016, frente às previsões de retração da produção no segundo semestre já constatadas pela ABPA em julho.
Na ponta da proteína, neste ano, a produção de carne de frango em 2016 deverá ficar em 13 milhões de toneladas (4% menor que as 13,5 milhões de toneladas previstas no início deste ano) e a de carne suína, em 3,64 milhões de toneladas (inferior à previsão de 3,76 milhões apresentadas em janeiro). Esta perspectiva parte das estratégias adotadas por diversas empresas para diminuir o ritmo da produção, como a suspensão de turnos de trabalho, encerramento de atividades de plantas e outras decisões no âmbito produtivo. Leia mais...

Veja também

Produtores de aves criticam suspensão de contrato de integração.02/02/17 Após a indústria ter suspendido o contrato de integração com vários criadores de aves da região de Nova Marilândia (MT), 22 integrados foram desligados da parceria e reclamam sobre o prejuízo com os investimentos que fizeram na granja. A agroindústria alega a falta de infraestrutura, localização e problemas ambientais. Leia mais......

Voltar para Notícias