Postado em 23 de Fevereiro de 2016 às

Rússia, Hong Kong e China fazem janeiro da carne suína 63% maior que 2014.

CleanTec do Brasil Exportações totais de carne suína do Brasil – considerando todos os produtos in natura e processados, entre cortes, miúdos, carcaça e outros – no mês de janeiro registraram...

Exportações totais de carne suína do Brasil – considerando todos os produtos in natura e processados, entre cortes, miúdos, carcaça e outros – no mês de janeiro registraram crescimento de 63%, chegando a 47,1 mil toneladas. No saldo dos embarques R$ 323 milhões, 67,2% a mais que o mesmo período do ano passado. Também houve crescimento no saldo cambial de 8,7%, atingindo US$ 79,7 milhões. As informações são da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA, São Paulo/SP).

Os embarques saíram dos portos brasileiros tendo como principal destino a Rússia, ainda que o país manteve uma participação menor nos negócios do mês – em torno de 35% do total, contra uma média de 44,6% no ano de 2015. Mesmo assim, as cargas foram 55% superiores em relação ao realizado em janeiro de 2015, chegando a 16,3 mil toneladas no mês passado.

Acelerando os negócios com o Brasil, as exportações para Hong Kong se aproximaram dos níveis enviados para a Rússia. A região contemplou 29,7% do total embarcado no primeiro mês deste ano, contra 22,6% na média de 2015. Para lá, foram exportadas 13,8 mil toneladas em janeiro, número 88% superior ao realizado no mesmo mês do ano passado.
leia mais...

Veja também

Típica retração do consumo de frango na segunda quinzena limita valorização.20/02/17 Os preços do frango vivo e da carne tiveram novas altas nos últimos dias, mas a típica retração do consumo na segunda quinzena já começa a limitar as valorizações. Conforme pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea, Esalq/USP, Piracicaba/SP), para o animal vivo, o aumento esteve atrelado à maior procura para......

Voltar para Notícias