Postado em 23 de Fevereiro de 2016 às

Rússia, Hong Kong e China fazem janeiro da carne suína 63% maior que 2014.

CleanTec do Brasil Exportações totais de carne suína do Brasil – considerando todos os produtos in natura e processados, entre cortes, miúdos, carcaça e outros – no mês de janeiro registraram...

Exportações totais de carne suína do Brasil – considerando todos os produtos in natura e processados, entre cortes, miúdos, carcaça e outros – no mês de janeiro registraram crescimento de 63%, chegando a 47,1 mil toneladas. No saldo dos embarques R$ 323 milhões, 67,2% a mais que o mesmo período do ano passado. Também houve crescimento no saldo cambial de 8,7%, atingindo US$ 79,7 milhões. As informações são da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA, São Paulo/SP).

Os embarques saíram dos portos brasileiros tendo como principal destino a Rússia, ainda que o país manteve uma participação menor nos negócios do mês – em torno de 35% do total, contra uma média de 44,6% no ano de 2015. Mesmo assim, as cargas foram 55% superiores em relação ao realizado em janeiro de 2015, chegando a 16,3 mil toneladas no mês passado.

Acelerando os negócios com o Brasil, as exportações para Hong Kong se aproximaram dos níveis enviados para a Rússia. A região contemplou 29,7% do total embarcado no primeiro mês deste ano, contra 22,6% na média de 2015. Para lá, foram exportadas 13,8 mil toneladas em janeiro, número 88% superior ao realizado no mesmo mês do ano passado.
leia mais...

Veja também

Custos de produção de suínos sobem pela primeira vez desde junho/2016.22/09/17 A Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa (CIAS) apontou que, em agosto, os custos mensais de produção de suínos subiram pela primeira vez desde junho de 2016. O ICPSuíno/Embrapa fechou o mês em 181,98 pontos, 0,67% a mais que em julho. Apesar do aumento, no ano o índice acumula queda de 18,46%, e chega a -29,85% nos últimos 12 meses. O......
Brasil deve se adequar a nova normativa de Israel para exportação de carne.15/08/17 Nova normativa de Israel para importação de carne, seguindo os preceitos Kosher, deve ser desafio dos frigoríficos brasileiros que almejam atender esse mercado. Pelas atuais normas, que devem entrar em vigor em meados de 2018, os......

Voltar para Notícias